Arrow to expande the menu options Loading
Bebé deitado com o pai
recém-nascido

pele-a-pele: recém-nascidos e os primeiros meses.

3 minutos

16/09/2020

Antes da chegada do bebé, os novos pais são bombardeados com todo o tipo de informação sobre como garantir o melhor começo de vida para o seu filho ou filha.

Embora tenha os seus benefícios, os pais podem sentir-se pressionados para que façam tudo “certo”, mesmo as coisas que estão fora do seu controlo.

O contato da “pele-com-pele” (significa, em regra, quando o bebé despido é colocado diretamente no peito despido da mãe ou do pai) deve ser a prioridade número um, assim que o bebé nasce.

Mas, como todos nós sabemos, o nascimento nem sempre corre como planeado, e o contato pele com pele nem sempre é possível. Por exemplo, você ou o seu bebé podem necessitar de atenção médica após o nascimento."

Primeiro contato com o nosso recém-nascido

“Quando o Devan nasceu, consegui segurá-lo por menos de um minuto, como ele engoliu muito meconium, os médicos queriam fazer-lhe testes”, diz a mãe Asha. “No início, lutei para o conseguir amamentar e questionei-me se o problema advinha do facto de termos perdido aquele momento importante de ligação após o parto. Tentei fazer o contato pele-com-pele o máximo possível e, agora, em retrospetiva, consigo olhar para trás de forma muito mais positiva.”

O contato pele-com-pele tem realmente enormes benefícios para os bebés (e pais) durante as primeiras semanas e até meses de vida, por isso, logo após o nascimento, definitivamente não é a única hipótese que tem!

Benefícios do contacto pele-com-pele

Nos primeiros meses de vida do seu bebé tente fazer o contato pele-com-pele o máximo de vezes possível, mesmo para os pais que o conseguiram fazer imediatamente após o nascimento. De acordo com o SNS, este contato apresentam os seguintes benefícios:

  • Regulação da respiração do bebé, frequência cardíaca, níveis de oxigénio e temperatura;

  • Ajuda na amamentação;

  • Mantêm o bebé quente e calmo;

  • Diminuição do ingurgitamento materno (acumulação dolorosa de leite);

  • Diminuição da probabilidade de depressão pós-parto;

Uma parteira recomendou aumentar o contato pele-com-pele e após uns dias senti que havia mais harmonia entre nós, tinha mais paciência e sucesso na amamentação

Contacto pele-com-pele também aumenta a confiança dos pais em cuidar do bebé – uma pesquisa indica que a confiança das mães em cuidar do seu bebé cai, em quase, 10% nos primeiros dias após trazer o bebé para casa.

O contacto pele-com-pele ajuda tanto os pais como os recém-nascidos

“Eu lutava constantemente para alimentar a Leah”, diz Matt. ““Uma parteira recomendou aumentar o contato pele-com-pele e após uns dias senti que havia mais harmonia entre nós, tinha mais paciência e sucesso na amamentação.”

Além disso, as investigações científicas descobriram que o contato pele-com-pele pode impulsionar o desenvolvimento cerebral em bebés, sendo um ponto essencial para os bebés prematuros, que possam ter passado os primeiros dias de vida em um ambiente hospitalar.

Desta forma, tudo o que lhe resta fazer é tirar uns minutos para se aconchegar com o seu bebé. O que poderia ser melhor?

fuentes:

  1. Royal Berkshire NHS. Maternity leaflet. Skin to skin contact

  2. The Irish Times. The benefits of skin-to-skin contact with your newborn

  3. WaterWipes. All your baby needs is you.

  4. Psychology Today. More Proof That Skin-to-Skin Contact Benefits Babies' Brains.

Contacte nos

Junte-se a nós para notícias e atualizações.

Receba as últimas novidades sobre produtos e histórias da nossa comunidade. Prometemos não enviar qualquer tipo de lixo.

registrar